Pará terá safra de grãos 20% maior este ano (Foto: Divulgação)

A soja vai representar aproximadamente 1,5 milhão de toneladas da produção paraense, em 2017 (Foto: Divulgação)

O Estado do Pará terá uma safra 20,6% maior em 2017 do que no ano passado. Os dados são do quinto levantamento da produção agrícola de 2017, divulgado ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Como em toda a região Norte, a soja é o grande destaque da produção do Pará. Do total de 2,6 milhões de toneladas que o estado vai produzir, 1,5 milhão de toneladas será de soja, com expansão de 18,5% na produção deste ano. Na região Norte, serão cinco milhões de toneladas de soja, de um total de 8,3 milhões de toneladas de grãos, volume 18,3% maior do que no ano anterior.

Segundo o pesquisador Alfredo Homma, da Embrapa Amazônia Oriental, o Pará está passando por um processo de “agriculturização” com a mandioca deixando de ser a cultura com maior área cultivada no Estado. “A mandioca deixou de ser a cultura com maior área cultivada no estado, cedendo o primeiro lugar à soja. Milho, reflorestamento, dendê e cacau completam o ranking. São plantios que estão avançando sobre áreas de pastagens degradadas”, explica.

IMPORTAÇÃO

No caso específico do dendê, ele destaca que o Pará tem hoje cerca de 200 mil hectares plantados e poderá dobrar a área de plantio, com possibilidades de atender o mercado interno, hoje abastecido pela importação do produto. Um fator que leva também à geração de renda.

Com relação ao plantio da soja, Paragominas está entre os grandes produtores paraenses, colhendo cerca de 440 mil toneladas do grão em 122 mil hectares. Em seguida, vem o município de Dom Elizeu, com safra estimada de 277,2 mil toneladas, cultivadas em 84 mil hectares; Santana do Araguaia com 187,6 mil toneladas; Ulianópolis com 174,6 mil toneladas e Rondon do Pará, com 172,6 mil toneladas.

SAFRA DE GRÃO

BRASIL
Este ano, serão produzidas cerca de 238,6 milhões de toneladasno País, contra 184,7 milhões de toneladasde 2017, o que representa uma alta de 29,2%.

PARÁ
Em 2016, o Estado produziu 2,1 milhões de toneladas. Este ano, a previsão é de 2,6 milhões de toneladas, o que significa alta de 20,6%

Agricultores ganham mais incentivos para trabalhar

O Governo Federal está facilitando as condições para que agricultores financiem suas atividades econômicas e, assim, mantenham aquecido o agronegócio no país. O Conselho Monetário Nacional aprovou a proposta de redução das taxas de juros para operações rurais por meio dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Norte (FNO), Nordeste (FNE) e Centro-Oeste (FCO), administrados pelo Ministério da Integração Nacional. Os encargos com bonificação de adimplência, por exemplo, chegam a 5,65% – o mais baixo em dois anos.

As novas taxas estarão em vigor para a safra 2017-2018, a partir do próximo dia 1º de julho. O limite de financiamento para grandes projetos, antes restrito a 70%, passou a ser de 90% do valor total. Para as iniciativas de médio porte, o limite saiu de 80% e chegou a 95%.

Dos cerca de R$ 40 bilhões disponibilizados, a região Norte vai ficar com R$ 4,6 bilhões. Nessa região, as demandas do setor rural tiveram crescimento de 30%, passando de R$ 336,9 milhões para R$ 437,9 milhões.

(Erica Ribeiro/Diário do Pará)

Compartilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
http://xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2017/06/destaque-423232-1.jpghttp://xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2017/06/destaque-423232-1-150x150.jpgGesiel TeixeiraDestaquesEconômiaParáEconômia,Pará terá safra de grãos 20% maior este ano
O Estado do Pará terá uma safra 20,6% maior em 2017 do que no ano passado. Os dados são do quinto levantamento da produção agrícola de 2017, divulgado ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Como em toda a região Norte, a soja é o grande destaque da...