Cerca de 1,5 milhão de doses de vacinas antirrábicas para cães e gatos já estão disponíveis nos 144 municípios do Estado. O objetivo do governo é que os municípios realizem a campanha de imunização dos animais até 31 de dezembro deste ano. As vacinas foram enviadas ao Pará pelo Ministério da Saúde (MS). A Coordenação Estadual de Zoonoses da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) informa que o objetivo é manter erradicada a raiva animal e humana no Pará.

A Sespa sugere que os municípios façam o Dia D da campanha no próximo sábado (25), a exemplo do que vai ocorrer em Belém, no Centro de Controle de Zoonoses, na rodovia Augusto Montenegro, km 11, ao lado da sede do Grêmio Literário Português. Cães e gatos devem ser vacinados a partir dos três meses de idade.

É recomendado ainda que as secretarias municipais de Saúde façam suas campanhas em postos fixos, postos volantes, casa a casa ou mistos. A previsão é de que 1.505.168 animais sejam imunizados, dos quais 1.152.122 cães e 353.046 gatos. Para a campanha em todo o Estado, há uma estimativa de que 7 mil postos estejam disponíveis à população, com a atuação de 17 mil profissionais de saúde dos municípios, sendo 15 mil de nível médio e 2 mil de nível superior.

Em nota técnica, a Coordenação Estadual de Zoonoses da Sespa alerta que a campanha é essencial, visto que o Pará é um dos Estados brasileiros que têm prioridade para receber as doses de vacinas antirrábicas por ter registrado casos de raiva humana em 2004 e 2005.

Mesmo após todo esse tempo, é preciso sempre vacinar por conta da transmissão também por morcegos. “Dentre os casos de raiva humana transmitidos por espécies urbanas domésticas, os últimos ocorridos foram por felino (gato doméstico), em outubro de 1994, em um menino de Novo Repartimento; e por canídeo (cão doméstico), em fevereiro de 2002, em paciente masculino adulto, oriundo do município de Itupiranga”, afirma o documento.

Segundo informações do Ministério da Saúde, a raiva é uma doença infecciosa aguda causada por um vírus que acomete mamíferos, inclusive o homem, e é transmitida principalmente por meio da mordida de animais infectados. A raiva apresenta letalidade de 100% e alto custo na assistência preventiva/curativa às pessoas expostas ao risco de adoecer e morrer. Nos casos de agressão ao ser humano, a orientação é procurar imediatamente assistência médica nas unidades de saúde do Sistema Único de Saúde. O médico deve avaliar se há necessidade ou não de prescrição que atenda os esquemas de profilaxia contra a raiva.

Por: Portal ORM

http://xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2017/11/2085656154.jpghttp://xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2017/11/2085656154-150x150.jpgGesiel TeixeiraDestaquesGovernoParáSaúde5 milhão de cães e gatos,Pará deve vacinar 1
Cerca de 1,5 milhão de doses de vacinas antirrábicas para cães e gatos já estão disponíveis nos 144 municípios do Estado. O objetivo do governo é que os municípios realizem a campanha de imunização dos animais até 31 de dezembro deste ano. As vacinas foram enviadas ao Pará pelo...
Compartilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn