Helder garante financiamento para estudo de 120 mil jovens  (Foto: Divulgação)

Durante a cerimônia do novo Fies, Helder Barbalho falou sobre a importância da Educação para o desenvolvimento das regiões. (Foto: Divulgação)

O aporte de R$ 1,3 bilhão dos Fundos regionais, administrados pelo Ministério da Integração Nacional, vão garantir até 120 mil novas vagas para o financiamento estudantil às regiões brasileiras que mais demandam estímulos ao desenvolvimento. O incremento foi anunciado pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, durante cerimônia de sanção da lei que regulamenta o Novo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), ontem, em Brasília.

Dos Fundos Constitucionais, serão aplicados R$ 1,12 bilhão – R$ 234 milhões aos Estados do Norte, R$ 700 milhões para o Nordeste e R$ 190 milhões para o Centro-Oeste. Já os Fundos de Desenvolvimento poderão destinar até 20% do orçamento anual em cada região, algo estimado em R$ 200 milhões para o próximo ano.

Além do aporte federal específico, a nova modalidade de financiamento também vai garantir a estudantes condições facilitadas como juros mais baixos e maior prazo para pagamento das parcelas. “De forma inovadora, compreendendo que todos os setores da economia são essenciais, mas o fundamental é consolidar uma sociedade desenvolvida. Estamos garantindo recursos para que jovens do Norte, Nordeste e Centro-Oeste possam acessar o ensino superior em condições absolutamente diferenciadas”, comemorou o ministro Helder Barbalho.

VINCULAÇÃO

Ao destacar a decisão do Governo Federal de alterar a legislação dos Fundos regionais para apoiar a educação, Helder Barbalho afirmou que cabe ao Ministério da Integração colaborar com politicas públicas que promovam o desenvolvimento regional, e que não há desenvolvimento sem educação. “Particularmente, o desenvolvimento regional nas localidades que ainda estão aquém. Até então essa visão se restringia a viabilizar o fomento em condições mais favoráveis para que a iniciativa privada pudesse consolidar-se, seja no agronegócio, na indústria, na infraestrutura, no comércio ou em serviços”, acrescentou.

O ministro também frisou que os valores assegurados para financiamento estudantil estarão disponíveis no primeiro semestre de 2018. “São recursos que estão vinculados à Constituição, ao imposto de renda, ao imposto sobre produtos industrializados e, portanto, sem possibilidade de contingenciamento”, explicou.

SALDO PARA A QUITAÇÃO DE DÍVIDAS É ESTIMADO EM 14 ANOS

Novas regras foram assinadas pelo ministro da Integração, Helder Barbalho; da Educação, José Mendonça Filho; e pelo presidente, Michel Temer. (Foto: Michel Temer/Diário do Pará)

As inscrições para o Novo Fies serão abertas em 2018 e informações detalhadas sobre o processo seletivo já estão disponíveis no endereço eletrônico http://fies.mec.gov.br/. Podem se inscrever estudantes de todo o Brasil com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos e que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em uma ou mais edições a contar de 2010. A nota ou média aritmética das notas nas provas não pode ser inferior a 450 pontos e a nota na redação precisa ter sido superior a zero.

O pagamento do curso pelo estudante começará a ser feito a partir do primeiro mês após a conclusão do curso, desde que ele possua renda. A estimativa é de que o saldo seja quitado no prazo de até 14 anos. As novas regras serão aplicáveis aos contratos firmados a partir do primeiro semestre de 2018. Aos estudantes que possuírem contratos celebrados até o segundo semestre de 2017, será opcional a migração para as novas regras.

(Diário do Pará)

http://xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2017/12/destaque-471439-r23r23r2.jpghttp://xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2017/12/destaque-471439-r23r23r2-150x150.jpgGesiel TeixeiraBrasilDestaquesEducaçãoGovernoParáPolíticaHelder garante financiamento para estudo de 120 mil jovens,Novo Fies
O aporte de R$ 1,3 bilhão dos Fundos regionais, administrados pelo Ministério da Integração Nacional, vão garantir até 120 mil novas vagas para o financiamento estudantil às regiões brasileiras que mais demandam estímulos ao desenvolvimento. O incremento foi anunciado pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, durante cerimônia de...
Compartilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn