Emprego na agropecuária teve alta, diz Dieese (Foto: Cezar Magalhães/DOL)

(Foto: Cezar Magalhães/DOL)

O Departamento de Estatística e Estudos Socioeconômicos do Pará (Dieese/PA, realizou uma pesquisa sobre o comparativo entre admitidos e desligados no emprego formal no campo, e constatou que no Pará apresentou saldos negativos, mas nos quatro primeiros meses de 2017, houve crescimento de 0,42% na geração de empregos formais.

De acordo com o Dieese/PA, no período, foram feitas no setor da agropecuária em todo o Pará 8.297 admissões e 8.080 desligamentos com um saldo positivo de 217 postos de trabalho.

O balanço realizado pelo Dieese/PA , sobre os postos de trabalho no setor da agropecuária no Pará durante o mês de abril de 2017, mostrou queda de 0,25% na geração de empregos formais. Foram feitas no setor em todo o Pará, 1.618 admissões e 1.751 desligamentos, o que gerou um saldo negativo de 133 postos de trabalho.

No mesmo período do ano passado , o setor também apresentou queda na geração de empregos formais, só que um pouco maior que o verificado este ano, foram feitas 1.727 admissões e 1.991 desligamentos gerando um saldo negativo de 264 postos de trabalho.

O Dieese/PA disse ainda que no mês de abril, o setor da agropecuária, a maioria dos estados da região Norte apresentaram saldos negativos de empregos formais no comparativo entre admitidos e desligados, com destaque para o estado do Pará com a perda de 133 postos de trabalho, seguido de Rondônia com a perda de 96 postos de trabalho e do Tocantins com a perda de 81 postos de trabalho. Também no mês de abril, o destaque positivo no setor ficou para o Amazonas com a geração de 16 postos de trabalho e de Roraima com a geração de 14 postos de trabalho.

Ainda de acordo com as análises do Dieese/PA, no mês de abril, foram feitas no setor da Agropecuária na região Norte, 3.037 admissões e 3.335 desligamentos, com um saldo negativo de 298 postos de trabalho com queda de 0,31% no emprego formal .

No mesmo período do ano passado, a situação foi inversa, o setor perdeu postos de trabalho, foram feitas naquela oportunidade 8.777 admissões e 9.691 desligamentos, o que gerou um saldo negativo de 914 postos de trabalho.

(Com informações do Dieese/PA)

Compartilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
http://xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2017/05/destaque-416043-123temer-1.jpghttp://xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2017/05/destaque-416043-123temer-1-150x150.jpgGesiel TeixeiraDestaquesEconômiaParádiz Dieese,Emprego na agropecuária teve alta
O Departamento de Estatística e Estudos Socioeconômicos do Pará (Dieese/PA, realizou uma pesquisa sobre o comparativo entre admitidos e desligados no emprego formal no campo, e constatou que no Pará apresentou saldos negativos, mas nos quatro primeiros meses de 2017, houve crescimento de 0,42% na geração de empregos formais. De acordo...