setor da construção civil no Pará e na maioria dos estados da Região Norte continua desempregando, segundo análises do Dieese/PA. Nos últimos 12 meses, o desemprego no setor já atinge quase 15 mil trabalhadores no Pará e em todo o Norte este número chega a 21 mil trabalhadores. O balanço efetuado pelo Dieese/PA sobre a flutuação dos postos de trabalhos no mês de agosto de 2017 mostra queda de 1,38% na geração de empregos formais. Foram feitas no mês em todo o estado 3.954 admissões, contra 4.966 desligamentos, gerando um saldo negativo de 1.012 postos de trabalhos. No mesmo período do ano passado, o saldo negativo foi de 3.429 postos perdidos. As análises mostram ainda que no balanço envolvendo o setor da construção civil nos sete estados da região norte, no mês de agosto de 2017 a maioria apresentou saldos negativos de empregos formais. O destaque maior fica para o Estado do Pará, com a perda de 1.012 postos de trabalhos; seguido do Amapá, com a perda de 205 empregos; Tocantins, com a perda de 160 postos de trabalhos e do Amazonas, com a perda de 77 postos de trabalhos. Também no mês de agosto, o destaque positivo ficou por conta do Estado de Roraima, com a geração de 156 postos de trabalhos, seguido de Rondônia, com a geração de 116 postos de trabalhos e do Acre, com a geração de 98 postos. Ainda segundo o Dieese/PA foram feitas em toda a Região Norte, no mês de agosto no setor da construção civil 7.085 admissões contra 8.169 desligamentos, gerando um saldo negativo de 1.084 postos de trabalhos. Balanço do ano O balanço sobre a flutuação dos postos de trabalhos no setor formal da construção civil no Pará nos oito primeiros meses de 2017 mostra queda de 4,74% na geração de empregos formais. Foram feitas no período analisado em todo o Pará, 30.570 admissões contra 34.188 desligamentos, gerando um saldo negativo de 3.618 postos de trabalhos. No mesmo período do ano passado, o setor também apresentou saldo negativo de empregos formais, só que bem maior que o verificado este ano: foram 10.690 postos de trabalhos perdidos. Balanço dos últimos 12 meses O balanço dos últimos 12 meses mostra queda de 16,65% na geração de empregos formais. Foram feitas no período analisado em todo o Pará, 42.659 admissões contra 57.176 desligamentos gerando um saldo negativo de 14.517 postos de trabalhos. Em relação aos estados do Norte, o balanço dos últimos 12 meses mostra ainda que a maioria dos estados apresentou resultados negativos no comparativo entre admitidos e desligados, com destaque o Pará, com a perda de 14.517 postos de trabalhos; seguido do Amazonas, com a perda de 3.187 postos de trabalhos; de Rondônia, com a perda de 2.754 postos de trabalhos e do Tocantins, com a perda de 434 postos de trabalhos. Na outra ponta o destaque positivo ficou por conta do Estado de Roraima, com a geração de 557 postos de trabalhos. Nos últimos 12 meses foram feitas em todo o Norte no setor da construção civil, 82.134 admissões contra 103.110 desligamentos gerando um saldo negativo de 20.976 postos de trabalhos.

O setor da construção civil no Pará e na maioria dos estados da Região Norte continua desempregando, segundo análises do Dieese/PA. Nos últimos 12 meses, o desemprego no setor já atinge quase 15 mil trabalhadores no Pará e em todo o Norte este número chega a 21 mil trabalhadores.

O balanço efetuado pelo Dieese/PA sobre a flutuação dos postos de trabalhos no mês de agosto de 2017 mostra queda de 1,38% na geração de empregos formais. Foram feitas no mês em todo o estado 3.954 admissões, contra 4.966 desligamentos, gerando um saldo negativo de 1.012 postos de trabalhos. No mesmo período do ano passado, o saldo negativo foi de 3.429 postos perdidos.

As análises mostram ainda que no balanço envolvendo o setor da construção civil nos sete estados da região norte, no mês de agosto de 2017 a maioria apresentou saldos negativos de empregos formais. O destaque maior fica para o Estado do Pará, com a perda de 1.012 postos de trabalhos; seguido do Amapá, com a perda de 205 empregos; Tocantins, com a perda de 160 postos de trabalhos e do Amazonas, com a perda de 77 postos de trabalhos.

Também no mês de agosto, o destaque positivo ficou por conta do Estado de Roraima, com a geração de 156 postos de trabalhos, seguido de Rondônia, com a geração de 116 postos de trabalhos e do Acre, com a geração de 98 postos.

Ainda segundo o Dieese/PA foram feitas em toda a Região Norte, no mês de agosto no setor da construção civil 7.085 admissões contra 8.169 desligamentos, gerando um saldo negativo de 1.084 postos de trabalhos.

Balanço do ano

O balanço sobre a flutuação dos postos de trabalhos no setor formal da construção civil no Pará nos oito primeiros meses de 2017 mostra queda de 4,74% na geração de empregos formais. Foram feitas no período analisado em todo o Pará, 30.570 admissões contra 34.188 desligamentos, gerando um saldo negativo de 3.618 postos de trabalhos. No mesmo período do ano passado, o setor também apresentou saldo negativo de empregos formais, só que bem maior que o verificado este ano: foram 10.690 postos de trabalhos perdidos.

Balanço dos últimos 12 meses

O balanço dos últimos 12 meses mostra queda de 16,65% na geração de empregos formais. Foram feitas no período analisado em todo o Pará, 42.659 admissões contra 57.176 desligamentos gerando um saldo negativo de 14.517 postos de trabalhos.

Em relação aos estados do Norte, o balanço dos últimos 12 meses mostra ainda que a maioria dos estados apresentou resultados negativos no comparativo entre admitidos e desligados, com destaque o Pará, com a perda de 14.517 postos de trabalhos; seguido do Amazonas, com a perda de 3.187 postos de trabalhos; de Rondônia, com a perda de 2.754 postos de trabalhos e do Tocantins, com a perda de 434 postos de trabalhos. Na outra ponta o destaque positivo ficou por conta do Estado de Roraima, com a geração de 557 postos de trabalhos.

Nos últimos 12 meses foram feitas em todo o Norte no setor da construção civil, 82.134 admissões contra 103.110 desligamentos gerando um saldo negativo de 20.976 postos de trabalhos.

http://xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2017/10/construcao-civil-1024x576.jpghttp://xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2017/10/construcao-civil-150x150.jpgGesiel TeixeiraDestaquesEconômiaParáDesemprego no setor da construção civil atinge quase 15 mil trabalhadores no Pará
O setor da construção civil no Pará e na maioria dos estados da Região Norte continua desempregando, segundo análises do Dieese/PA. Nos últimos 12 meses, o desemprego no setor já atinge quase 15 mil trabalhadores no Pará e em todo o Norte este número chega a 21 mil trabalhadores. O...
Compartilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn