O ministro da Pesca e Aqüicultura, Helder Barbalho, fala na Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e Amazônia da Câmara, sobre as ações do ministério na região Norte (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O TRE-PA (Tribunal Regional Eleitoral do Pará) rejeitou  por 5 votos a 1, duas ações envolvendo o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB). Ele era acusado de abuso de poder econômico e uso indevido de meios de comunicação nas eleições de 2014, quando concorreu ao governo do Estado. As denúncias são do MPE (Ministério Público Eleitoral) e têm como relator o desembargador Roberto Gonçalves de Moura.

Também respondem aos processos o candidato à vice da chapa de Helder Barbalho ao governo do Pará em 2014, Lira Maia, o empresário Camilo Centeno (Grupo RBA) e o irmão do ministro, Jader Barbalho Filho.

De acordo com a denúncia, Helder Barbalho e Lira Maia teriam sido beneficiados na corrida eleitoral de 2014 por empresas de comunicação do Grupo RBA (Rede Brasil Amazônia). A holding pertence ao senador Jader Barbalho.

Todas as empresas do grupo –incluindo TV aberta e rádio– teriam sido usadas para valorizar a campanha de Helder, desfavorecendo as dos concorrentes.

O MPE anexou ao processo reportagens publicadas nos veículos de comunicação da família Barbalho, como o jornal Diário do Pará.

Helder Barbalho, de 38 anos, ocupa cargos em ministérios desde 2015. Durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff, foi ministro da Pesca e Aquicultura e da Secretaria Nacional dos Portos –onde ficou até o impeachment da petista.

Ele ocupa desde o início do governo do presidente Michel Temer o ministério da Integração Nacional.

fonte: PortalParaNews

http://xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2017/11/helder-barbalho-1024x682.jpghttp://xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2017/11/helder-barbalho-150x150.jpgGesiel TeixeiraDestaquesParáPolíticaApós vitoria no TRE Helder Barbalho se firma ainda mais nas eleições para governodor do Pará
O TRE-PA (Tribunal Regional Eleitoral do Pará) rejeitou  por 5 votos a 1, duas ações envolvendo o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB). Ele era acusado de abuso de poder econômico e uso indevido de meios de comunicação nas eleições de 2014, quando concorreu ao governo do Estado....
Compartilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn